08 abril 2024

Rádio Itatiaia lança Jornal da Itatiaia Tarde para as afiliadas da rede

 Belo Horizonte – Atração estreou nesta segunda-feira (8) e vai ao ar das 12h30 às 13

A Rede Itasat, liderada pela Rádio Itatiaia FM 95.7 de Belo Horizonte (MG), lançou nesta segunda-feira (8) o Jornal Itatiaia Tarde (JIT). O novo produto será disponibilizado para todas as emissoras que compõem a rede Itasat, de segunda a sexta-feira, das 12h30 às 13h e é um produto exclusivo para todos os parceiros Itasat. 

O programa tem duração de 30 minutos e os ouvintes terão acesso às principais notícias de Minas Gerais, do Brasil e do Mundo, produzidas por todo o time de jornalismo da Itatiaia. Ancorado pela jornalista Kátia Pereira, direto de Belo Horizonte, o Jornal da Itatiaia Tarde vai abordar, com agilidade e transparência, os assuntos mais importantes da política, economia, além de muita prestação de serviço - com a qualidade de uma emissora que está há 72 anos no mercado.

Rede Itasat busca expansão da rede para fora de Minas Gerais

A missão do novo produto jornalístico será apresentar os desdobramentos do noticiário para quem sintoniza o rádio no meio do dia, deixando o ouvinte atualizado. O JIT integra o projeto de estruturação e expansão da Itasat, liderada pela Rádio Itatiaia FM 95.7 AM 610 de Belo Horizonte. Atualmente, a rede conta com 82 afiliadas em Minas Gerais.

Vale ressaltar que a Rede Itasat está se estruturando para se expandir para outros estados. Atualmente contando com 82 afiliadas, sendo que cinco são emissoras próprias em Minas Gerais.

MCom divulga extratos de termos aditivos para migração AM-FM em Salvador (BA) e nas regiões metropolitanas de SP e BH

 Brasília – Rio de Janeiro foi o estado que teve mais emissoras beneficiadas neste lote divulgado pelo MCom.

O Ministério das Comunicações (MCom) publicou uma relação de extratos de termo aditivo para a migração AM-FM em sete cidades, sendo duas no estado do Rio de Janeiro e uma em São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Piauí e Pernambuco. Nas regiões metropolitanas de São Paulo e Minas Gerais, as frequências vão ocupar a faixa estendida do FM.

Entre os destaques desse lote divulgado pelo MCom, está a Rádio Da Cidade AM 1520 de Mogi das Cruzes (SP). A emissora do formato popular/hits vai ocupar a frequência FM 83.9. A estação está enquadrada na classe A4 de operação. Outra emissora que está em uma região metropolitana foi a Rádio Nova Sertaneja AM 1110 de Nova Lima (MG). A estação vai transmitir sua programação na frequência 76.1 FM, na classe A3 de operação.

Ministério das Comunicações divulga extratos de contratos de migrantes AM-FM em cinco estados

Na capital baiana, a Rádio Bahia, que opera como Rede Aleluia AM 1010 vai operar em 79.3 FM na classe A2 de operação. Em Resende (RJ), a Rádio Agulhas Negras AM 640 passará a operar em 99.7 FM na classe A1. A estação vai abrigar a programação da futura FM O Dia FM 99.7 de Resende.

O Termo Aditivo de Adaptação de outorga de AM para FM, ao contrato de concessão celebrado entre a União e a empresa permissionária tem como objetivo a adaptação da outorga de execução do serviço de Radiodifusão Sonora em Ondas Médias para a Outorga de Radiodifusão Sonora em Frequência Modulada.

- Rio de Janeiro

Resende
Rádio Agulhas Negras AM 640 para FM 99.7 - Classe A1
(Futura FM o Dia Resende)

Teresópolis
Rádio Teresópolis AM 1510 para FM 100.9 - Classe C

- São Paulo

Mogi das Cruzes
Rádio Da Cidade AM 1520 para eFM 83.9 - Classe A4

- Bahia

Salvador
Rádio Bahia (Rede Aleluia) AM 1010 para eFM 79.3 - Classe A2

- Minas Gerais

Nova Lima
Rádio Nova Sertaneja AM 1110 para eFM 76.1 - Classe A3

- Piauí

Oeiras
Rádio Vale do Canindé AM 990 para FM 93.7 - Classe B2

- Pernambuco

Cabo de Santo Agostinho
Sistema de Comunicação do Cabo de Santo Agostinho Ltda. 
AM 1330 para FM 103.5 - Classe A4

22 fevereiro 2024

TV Cordeiro - Sua TV na Internet !

WhatsApp

MPF não chega a acordo com a Jovem Pan e processo contra o grupo de mídia segue na Justiça Federal de São Paulo

 São Paulo – Em nota, grupo confirma que foram concluídas as negociações com o MPF sem que fosse obtido um acordo

O Ministério Público Federal (MPF) e o Grupo Jovem Pan não chegaram a um acordo e a Ação Civil Pública que pede a cassação de concessões públicas do grupo de mídia e a seguirá tramitando na 6ª Vara Cível Federal de São Paulo. Portanto, ainda não há qualquer decisão prolatada sobre o caso. Segundo o MPF, a ação foi proposta por entender que as emissoras do grupo realizaram divulgação de notícias falsas e ataques à democracia em 2022. Já a Jovem Pan, em nota, confirma a ausência de acordo e afirma a inexistência de prática de atos lesivos de sua parte, considerando que foram injustamente imputados ao grupo de mídia.

Em nota publicada em seu site, o Grupo Jovem confirmou que foram concluídas as negociações com o Ministério Público Federal sem que fosse obtido um acordo em consenso. O grupo esclarece que não há qualquer decisão, uma vez que a Justiça ainda aguardava um possível acordo entre as partes. 

“Diante disso, a Justiça Federal deu andamento ao caso, respeitando o devido processo legal. Dentro dos limites do processo, seja o judicial ou seja o administrativo, a Jovem Pan, ciente da ausência de prática de atos lesivos, injustamente imputados, exercerá o pleno contraditório e a ampla defesa na forma que a lei lhe faculta. O Grupo Jovem Pan reitera sua posição em defesa do Estado Democrático de Direito e de máximo respeito às Liberdades de Expressão e de Imprensa, reforçando a crença de que Justiça prevalecerá”, afirmou o grupo em nota.

Impasse no acordo entre MPF e Jovem Pan

Segundo matéria que foi publicada pela Folha de S.Paulo, o caderno F5 teve acesso ao documento de despacho da juíza Denise Aparecida Avelar, que derruba a suspensão do caso, que estava parado desde outubro para que as negociações acontecessem. “Tendo em vista a manifestação do MPF comunicando o encerramento das tratativas de acordo sem resultado positivo, determino o prosseguimento do feito. Reabro à União Federal o prazo de 72 (setenta e duas) horas para manifestação”, disse a magistrada.

Como acordo, a Jovem Pan havia aceitado veicular durante quatro meses, ao menos 15 vezes por dia, entre 6h e 21h, mensagens com informações oficiais sobre a confiabilidade do processo eleitoral. Esse era um dos pedidos do MPF. Além disso, segundo matéria da Folha, a Jovem Pan também queria a garantia de que não perderia suas concessões públicas de rádio e a liberação do pagamento da multa pedida pelo MPF, de cerca de R$ 13,4 milhões.

Na matéria, o jornal afirma que o MPF até levou em conta que o TAC era o melhor caminho, mas pediu a revisão de cláusulas. Uma delas era justamente a responsabilização financeira, sobre a qual o Ministério Público não quer abrir mão. Com o MPF irredutível na questão financeira, e a Jovem Pan sem querer desembolsar valores altos de multa, uma solicitação pacífica foi abortada.


Serra Branca FM amplia jornalismo com a estreia de nova atração no interior da Paraíba

 Serra Branca - "Jornal Integração Cariri" passou a ser veiculado pela emissora

A Serra Branca FM 103.3 de Serra Branca (PB) passou a apresentar uma novidade relacionada a sua programação no interior da Paraíba. Trata-se da ampliação do conteúdo jornalístico da emissora com a estreia do "Jornal Integração Cariri". O programa é comandado por Augusto Barros e Eduarda Oliveira.

Com 32 anos de operação completados no mês passado, a Serra Branca FM estreou nesta semana o seu mais novo produto jornalístico. A partir das 7h a audiência passa a acompanhar o "Jornal Integração Cariri", noticiário que aborda as primeiras informações da região do Cariri e também os destaques nacionais e internacionais.

 mais nova atração se une aos demais conteúdos jornalísticos que já fazem parte da programação da Serra Branca FM, a exemplo do "Jornal do Meio Dia" e do "Jornal Integração".

Além de poder ser acompanhado no dial local, em 103.3 FM, o "Jornal Integração Cariri" também é veiculado em formato multiplataforma, por meio do canal da rádio no YouTube, portal da emissora e também pelo aplicativo. Na apresentação, o programa tem o comando de Augusto Barros e Eduarda Oliveira, profissionais que já integram a equipe de jornalismo da estação.
(abrir links em novas páginas)

05 fevereiro 2024

Antena 1 expande sua rede e deve contar com afiliada em Colatina (ES)

 São Paulo – Afiliada vai operar no interior do Espírito Santo em 90.9 FM

A Rede Antena 1, liderada pela Antena 1 FM 94.7 de São Paulo vai expandir sua marca no interior do Espírito Santo. Trata-se da futura Antena 1 FM 90.9 de Colatina, emissora nova que iniciou sua operação de teste nesta segunda-feira (29) e ainda não confirmou a data de estreia da nova programação do formato adulto-contemporâneo.

A futura afiliada da Rede Antena 1 é controlada pelo Grupo SIM de Comunicação, empresa que já é responsável pela operação da Antena 1 FM 102.1 de Cachoeiro de Itapemirim (ES). A emissora estreou como integrante da rede no segundo semestre do ano passado.

Operando em 102.1 FM, a Antena 1 de Cachoeiro do Itapemirim dispõe de uma das maiores coberturas de sinal do Espírito Santo, abrangendo alguns municípios do norte do Rio de Janeiro. Segundo estimativas da estação, a população potencial abrangida pelo sinal da FM é de quase 1 milhão de pessoas.

Segundo o apurado pela redação do Blog, a concessão é nova no município de Colatina e está inserida na classe C de operação. A rádio iniciou suas operações de testes nesta segunda-feira, veiculando uma playlist característica com a programação da Antena 1.

A Antena 1 é uma marca consolidada no estado do Espírito Santo, mas, nos últimos anos, teve sua operação voltada para Vitória e região metropolitana. Nessa região, figura entre as maiores audiências do FM local, segundo a Kantar IBOPE Media. Na capital capixaba, a rede conta com a Antena 1 FM 106.9.

Rádio é consumido por 75% da população do estado do Rio de Janeiro

 Rio de Janeiro - 86% do consumo ocorre no FM; o consumo de rádio é maior no Grande Rio do que no interior. Música lidera a preferência da audiência e força publicitária do meio é expressiva

A pedido do Midiacom, a Kantar IBOPE Media realizou uma pesquisa sobre o consumo de rádio no estado do Rio de Janeiro. Feita em novembro do ano passado, a pesquisa que não se restringe à capital, apontou algumas descobertas importantes sobre o meio em território fluminense: o consumo de rádio no Grande Rio supera o registrado pelo interior, o FM lidera como a forma mais utilizada de ouvir rádio, música lidera com folga na preferência entre os formatos de conteúdo, e 45% dos ouvintes dedicam mais de duas horas diárias às suas estações preferidas. Acompanhe:

No total, o alcance máximo do meio é de 75% no estado do Rio de Janeiro, impulsionado principalmente pelo consumo no Grande Rio de Janeiro, onde há medição de pesquisa regular (ou seja, feita todos os meses). Por lá, o levantamento atual indicou que 77% dos ouvintes afirmam ouvir rádio, contra 68% do interior do estado. Os dados da capital costumam flutuar próximos de 80%, sendo este o último valor para o Grande Rio de Janeiro no especial Inside Rádio, que conta com dados da pesquisa regular.

Já no alcance diário, 55% dos entrevistados afirmaram ouvir rádio em algum momento nas últimas 24 horas, sendo 58% para o Grande Rio de Janeiro e 46% para o interior do estado.

O levantamento também mostra que 85% dos ouvintes consideram o rádio importante para o seu dia a dia, com 52% afirmando que o meio faz companhia enquanto realizam outras atividades, 41% para obter notícias de forma rápida, 41% para ouvir música, 23% para ter informações sobre a região/cidade onde moram e 21% para saber sobre o trânsito.

Sobre a publicidade no rádio, 87% dos ouvintes no Rio de Janeiro lembram de ouvir algum formato de propaganda em áudio ou digital nos últimos 30 dias, com 41% afirmando ter comprado ou pesquisado algum produto em função de um anúncio que ouviram no rádio, mostrando a força de conversão da publicidade no meio.

Sobre o conteúdo consumido no Rio

Entre os conteúdos que os ouvintes mais gostam de ouvir, a música corresponde a 63% da preferência, seguido por 35% para notícias, 23% para conteúdo religioso, 22% para esportes, 19% para futebol, 19% para cultura, 14% para educação, 10% para economia, 10% para trânsito, 9% para política, 9% para clima/tempo, 6% para mídia e famosos, e 4% para conteúdo policial.

No destaque para estilos musicais, pagode e gospel estão entre as preferências predominantes da audiência de rádio. O primeiro corresponde a 40%, seguido por 38% do gospel, 32% para MPB, 28% para sertanejo, 28% para sucessos internacionais, 25% para samba, 21% para música romântica, 19% para rock, 18% para funk, 16% para forró, 11% para reggae e 9% para axé.

Perfil do público, formas e locais de acesso ao rádio

O levantamento também indicou o perfil desses ouvintes de rádio, onde 49% estão na classe C, 29% nas classes DE e 22% na classe A. Sobre as faixas etárias, 11% estão entre 12 e 19 anos de idade, 17% entre 20 e 29, 18% entre 30 e 39, 18% entre 40 e 49, 17% entre 50 e 59, e, por fim, 20% com 60 anos ou mais. Ou seja, o rádio conta com uma distribuição equilibrada entre as faixas etárias a partir dos 20 anos.

Quanto à forma de ouvir rádio no Rio de Janeiro, 86% afirmam que acessam suas rádios por meio do receptor FM tradicional, 22% ouvem pela internet e 9% pelo AM. Detalhe: os percentuais não somam 100% pois o entrevistado pode afirmar que ouve por mais de uma forma. E, nos três formatos, os valores no Grande Rio são superiores aos do interior. O streaming é crescente e segue uma tendência mundial, situando-se entre 20-30% dependendo do levantamento.

Quanto aos locais de escuta, 57% ocorre em casa (58% Grande Rio, 54% Interior), 17% no trabalho (18% Grande Rio, 16% Interior), 25% no carro (27% Grande Rio, 19% Interior), 14% no trajeto (15% Grande Rio, 10% Interior) e 3% em outros locais (4% Grande Rio, 3% Interior).

O estudo também aponta que 56% utilizaram o rádio comum para ouvir rádio (57% Grande Rio, 53% Interior), 27% um celular (pode ser FM ou streaming, com 28% no Grande Rio e 25% no Interior), 26% no rádio do carro (25% no Grande Rio e 26% no Interior) e 18% por aplicativos (em celulares, tablets e computadores, com 19% no Grande Rio e 14% no Interior).

A pesquisa ainda indica que de segunda a sexta-feira são os dias de maior penetração do rádio, inclusive no formato de escuta via internet. Quanto aos horários, o período chamado "comercial" (06h às 18h59) são os de maior consumo de rádio, fortalecendo o caráter publicitário do meio no estado.

Já o tempo médio de consumo, ou seja, quanto tempo as pessoas ficam dedicadas ao rádio por dia, 22% dos ouvintes afirmam ouvir rádio por mais de 4 horas diárias, 23% de 2 a 4 horas, 27% de 1 a 2 horas e 27% menos de 1 hora. No geral, 45% dos ouvintes escutam rádio por mais de 2 horas por dia, sendo 47% no Grande Rio e 37% no Interior.

Como o rádio é observado e sua credibilidade

A Kantar IBOPE Media perguntou aos entrevistados quais palavras mais definem o rádio. 37% dos ouvintes consideram o meio como algo tradicional e 31% como confiável, sendo a palavra que melhor define o rádio. "Companheiro" também ficou com 31%, seguido por "Divertido" com 28%, "Verdadeiro" para 15%, entre outras citações de palavras.

Para 83% dos ouvintes, o rádio apresenta as notícias de forma rápida e 64% acreditam nas notícias veiculadas pelo meio.

Fidelidade e renovação do público de rádio

O levantamento também mostrou um aspecto interessante sobre a renovação do público. 56% da audiência afirma que ouve rádio há mais de 20 anos. Mas 23% dos ouvintes pesquisados são recentes, ou seja, passaram a ter o hábito de ouvir rádio há menos de 5 anos.


A pesquisa da Kantar IBOPE Media foi realizada entre 6 e 15 de novembro de 2023, com pessoas a partir de 12 anos de idade e contou com 1.500 entrevistas em todo o estado do Rio de Janeiro.


Outros estados realizam pesquisas recentes sobre o consumo do meio entre capital e interior. O tudoradio.com já abordou esses levantamentos de Minas Gerais e Santa Catarina.


O Rádio no Grande Rio -> Panorama: JBFM e Rádio Melodia definem vice-liderança no detalhe; FM O Dia segue isolada e Rádio Mix FM dispara no Rio de Janeiro

 

 

Rádio Sucesso - Sucesso em Primeiro Lugar !

25 janeiro 2024

Radio On abre 2024 com episódio sobre Inteligência Artificial em emissoras de rádio

São Paulo – Sétimo episódio do podcast promove discussão sobre a IA no rádio

O podcast Radio On retorna às atividades em 2024. Neste sétimo e primeiro episódio do ano, o Radio On vai promover uma discussão empolgante e profunda sobre o papel da Inteligência Artificial (IA) nas emissoras de rádio. A transmissão será realizada nesta quinta-feira (25) e estará disponível nos canais do tudoradio.com no Spotify e YouTube, a partir das 19 horas.

O Radio On é apresentado pelo consultor Cristiano Stuani, profissional que conta com ampla experiência em emissoras de rádio e pelo jornalista Daniel Starck, CEO. Eles recebem Caique Agustini, presidente da AERP, a associação de rádio e TV do Estado do Paraná e Radiodifusor.

Juntos, eles exploram como a IA está sendo vista nas operações das emissoras, abordando os medos, expectativas e as realidades dessa tecnologia disruptiva. A conversa promete ser rica em informações e insights, proporcionando uma compreensão clara sobre as aplicações práticas da IA no rádio, desmistificando medos e incertezas associados a ela. 

Este episódio é uma oportunidade imperdível para profissionais da indústria, entusiastas da tecnologia e público em geral que buscam entender o impacto da IA na eficiência, alcance e personalização do conteúdo de rádio.

A cada duas semanas, um novo episódio do Rádio ON será lançado no Spotify sempre às quintas-feiras, às 19h00 (horário de Brasília). E no YouTube às 09h00, às sextas-feiras.

Área utilizada para transmissão de emissoras volta a ser alvo de furtos em Barbacena (MG)

 Barbacena - Caso mais recente ocorreu na última quarta-feira (24)

O ponto conhecido como Mirante, no bairro Monte Mário, em Barbacena (MG), tem sido alvo de criminosos. O caso mais recente ocorreu na última quarta-feira (24), quando indivíduos invadiram a área e praticaram furtos, prejudicando a comunicação local. O local é utilizado como ponto de transmissão de emissoras do município.

Neste último episódio, criminosos furtaram cabos e até alguns padrões de energia elétrica. O ato criminoso trouxe prejuízo a veículos de comunicação da cidade, já que além dos materiais levados tiveram o sinal interrompido após a ação. Além do ponto ser utilizado por emissoras, operadoras de internet também tem seus sistemas instalados no local.

A área é pertencente ao poder público municipal. Segundo informado pelo portal Folha de Barbacena, alguns proprietários de concessões que foram vítimas de prejuízos irão acionar a prefeitura municipal para uma discussão visando uma ampliação da segurança do local.

Além da ocorrência registrada ontem (23), na última semana criminosos atacaram novamente o local. Na ocasião, foram levados fios e cabeamento de transmissores.

Rádio 100.5 FM Líder estreia programa A Voz da Paraíba em João Pessoa

 João Pessoa – Atração jornalística estreou na grade na última segunda-feira (22)

Após estrear o programa Ô Paraíba Boa na semana passada, a 100.5 A FM Líder FM 100.5 de Santa Rita (PB), cidade da Grande João Pessoa, apresentou outra novidade em sua grade nesta segunda-feira (22). A emissora do formato popular/hits iniciou a veiculação do programa A Voz da Paraíba.

A nova atração conta com a apresentação dos jornalistas Marcelo José,  Ivandro Oliveira e Carlos Magno, além de Wellington Sousa, que opera áudio e vídeo. O jornalístico é variado, e traz informações sobre esporte, política e cotidiano, ocupando a faixa das 12h às 14h.

O programa também conta com entrevistas, opiniões, informações e participação dos ouvintes garantem a boa dinâmica do jornalístico. No seu primeiro dia de transmissão, a equipe recebeu nos estúdios a presidente grupo 100.5 FM Líder, Raquel Maroja.

Também participaram do programa de estreia a jornalista Gil Figueiredo, rainha do Bloco Imprensados. Além disso, a atração também contou com o comunicador Fabiano Gomes, âncora do programa Ô Paraíba Boa, que vai ao ar das 17h às 19h, de segunda a sexta-feira.

Redes Jovem Pan FM e Jovem Pan News apresentam novas identidades visuais

São Paulo - Reformulação dos logotipos das duas redes do Grupo Jovem Pan foi iniciada nesta semana

As duas redes nacionais do Grupo Jovem Pan, a Jovem Pan FM e a Jovem Pan News, estreiam nesta semana seus novos logotipos. A mudança é uma adaptação nas identidades visuais das duas redes que, no caso da FM, mantém a predominância das cores vermelha e branca. Já a rede jornalística Jovem Pan News passa a adotar uma arte similar ao da TV Jovem Pan News, mas adaptada para a identificação como uma estação de rádio.

adstexti

De acordo com o que apurou o Blog, os afiliados das duas redes foram orientados sobre a mudança, e o processo de implantação é gradual. Algumas estações já contam com suas novas marcas em perfis de redes sociais, mas a maioria ainda não aplicou a alteração, assim como toda a representação das identidades visuais vistas nos portais do Grupo Jovem Pan, com destaque para o Panflix, que concentra todas as estações das duas redes.

No caso da Jovem Pan News, a ligação com a TV e os canais digitais da marca faz sentido, já que a rede de rádios jornalística tem como uma espécie de matriz a emissora de televisão do grupo. Porém, toda a operação do conteúdo é adaptada para as estações de rádio, com um estúdio próprio da rede Jovem Pan News dedicado a esse trabalho de distribuição da cabeça para as afiliadas. E a 100.9 FM de São Paulo atua como uma matriz híbrida das duas redes.

Já a Jovem Pan FM tem adotado as cores branca e vermelha, que já existiam na Jovem Pan News e na antiga Jovem Pan AM, há pelo menos duas reformulações. A primeira foi em 2018, com adaptações até a última versão, alterada a partir de 2022 e que ficou vigente até esta semana.

A Rede Jovem Pan FM é considerada hoje a rede mais extensa do país no modelo de afiliação, sendo de formato jovem/pop-entretenimento, com 90 estações espalhadas pelo país. Já a Jovem Pan News é uma rede de formato jornalístico/esportivo, com 22 estações, criada em 2013 e que sucedeu a antiga rede Jovem Pan AM. O grupo ainda conta com a recém-criada Classic Pan FM, de formato adulto-contemporâneo, inaugurada em setembro passado.

19 janeiro 2024

RÁDIO CATÓLICA

 

Rádio Católica - Compartilhando a mensagem de Deus !

Panorama: Massa FM dispara em Curitiba; Mundo Livre FM entra para o top 3 de audiência

 Curitiba - 98 FM segue líder no alcance máximo de ouvintes únicos; Ouro Verde FM Easy ganha posição, Caiobá FM cresce e Clube FM crava a maior alta percentual de audiência

Pela segunda pesquisa consecutiva, o rádio curitibano viu um aumento na média geral de audiência das rádios locais e também no alcance de ouvintes únicos pelas emissoras. Essas notícias positivas vêm da Kantar IBOPE Media, que mede de forma regular o consumo de rádio na praça. Vários destaques foram observados, que auxiliaram com a nova alta do FM local. Acompanhe o panorama (05h-00h/FM+WEB/todos os dias e locais/trimestre outubro a dezembro de 2023):

Mais isoladas

O resultado atual foi muito positivo para a Massa FM 97.7 (popular/sertaneja). A emissora manteve a liderança de audiência reconquistada a partir da medição anterior ao apresentar mais uma alta consistente em sua média de ouvintes por minuto, de 4,97%, considerando o 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais). No alcance máximo, a 97.7 FM também se destacou e acirrou a disputa pelo topo nesse quesito, onde com mais de 701 mil ouvintes diferentes fica com o terceiro maior número da praça.

Na sequência, a 98 FM 98.9 (popular/hits) aparece com um volume de audiência que já foi suficiente para que a FM liderasse o ranking FM local em pesquisas recentes, o que a mantém ainda próxima da primeira colocada nesse quesito. No alcance máximo, a 98.9 FM detém o maior número da Grande Curitiba, com mais de 750 mil ouvintes diferentes.

Mudanças

A Mundo Livre FM 93.9 (adulto/rock-alternativo) foi novamente um dos destaques da medição de audiência em Curitiba ao manter a tendência de alta que já era observada em sua média nas pesquisas anteriores. Isso a reposicionou na terceira colocação geral no ranking FM em períodos como o 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais), melhor posição a ser registrada pela 93.9 FM em sua trajetória.

Logo na sequência, a Ouro Verde FM Easy FM 105.5 (adulto-contemporâneo) apresentou uma variação positiva em seu volume de audiência e avançou uma colocação em filtros como o 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais). Ela é seguida de perto pela Jovem Pan FM 103.9 (jovem/pop), emissora que completa o top 5 de audiência nos períodos gerais e é dona da vice-liderança geral de alcance máximo, com mais de 703 mil ouvintes diferentes.

E, aos poucos, a Caiobá FM 102.3 (popular/hits) vai se reaproximando do top 5 de audiência em períodos como o 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais). A 102.3 FM já vinha de alta na pesquisa passada e repetiu o movimento positivo na medição atual. O crescimento foi de 3,19%.

Mais destaques

A Clube FM 101.5 (popular/hits) foi um dos destaques da atual medição de audiência. No 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais), a 101.5 FM cravou a maior variação percentual positiva entre as rádios assinantes da pesquisa, avançando 14,04% na média de ouvintes por minuto. Isso a deixou um pouco mais isolada em sua colocação no ranking FM.

E a Transamérica FM 100.3 (jovem/adulto-esportes), praticamente estável no ranking, também teve uma situação considerada positiva ao ver um certo distanciamento em relação às demais FMs que aparecem na sequência, considerando o 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais).

O top 10 de audiência ainda conta com a Mercosul FM 92.9 (popular/sertanejo) e BandNews FM 96.3 (jornalismo/esportes), considerando o 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais).

A pesquisa atual ainda tem como destaque o avanço de 7,79% da Jovem Pan News FM 107.1 (jornalismo/esportes) no 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais), o que a posiciona muito próxima do top 10. Trata-se da menor distância observada entre a 107.1 FM e a BandNews FM, consideradas concorrentes no jornalismo em FM.

Também é destaque a manutenção da alta da Rádio Mix FM 98.3 (jovem/adulto-pop) nos principais períodos da pesquisa, o que renova a sua melhor condição de audiência em Curitiba. No alcance máximo, a 98.3 FM já está entre os 10 maiores valores da praça.

Com forte alta, a Evangelizar FM 99.5 (religiosa/católica) aparece logo na sequência no 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais), variando 10,13% na comparação com a pesquisa anterior. As emissoras Rádio Banda B FM 79.3 (popular/jornalismo-esportes) e Rádio T FM 104.9 (popular/hits) também estão neste pelotão.

Avanço de posição no top 15:

Mundo Livre FM: Subiu de 4º para 3º lugar (avançou 1 posição).

Ouro Verde FM Easy: Subiu de 5º para 4º lugar (avançou 1 posição).

Evangelizar FM: Subiu de 15º para 13º lugar (avançou 2 posições).

Tendências de aumento na audiência no top 15:

Massa FM: Aumento de 4,97% na audiência.

Mundo Livre FM: Aumento de 2,82% na audiência.

Ouro Verde FM Easy: Aumento de 0,67% na audiência.

Caiobá FM: Aumento de 3,19% na audiência.

Clube FM: Aumento de 14,04% na audiência.

Transamérica: Aumento de 0,28% na audiência.

Jovem Pan News: Aumento de 7,79% na audiência.

Rádio Mix FM: Aumento de 2,88% na audiência.

Evangelizar FM: Aumento de 10,13% na audiência.

Rádio T FM: Aumento de 7,34% na audiência.

Referência: 05h-00h/FM+WEB/todos os dias e locais - trimestre setembro a novembro vs. outubro a dezembro / 2023

Importante: compreenda o ranking e conheça a diversidade nos cenários

A medição realizada pelo Kantar Ibope Media abrange diversos cenários distintos. Desde 2007, o Blog acompanha a evolução do meio FM na média de audiência por minuto das estações medidas, utilizando o período 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais) como base para audiência e alcance, e 05h-05h (FM+WEB/todos os locais) para o total de ouvintes únicos.

Para algumas emissoras, é importante estar entre os maiores volumes de audiência (que é a combinação de alcance com tempo médio), mas para outras, o foco é estar bem posicionada dentro de seu formato e/ou público-alvo. Essas situações determinarão as estratégias de cada estação, seja na área artística ou na comercial.

Também é relevante considerar que a média de ouvintes por minuto é apenas um dos dados levados em conta pelo mercado. A pesquisa apresenta outros índices e valores, como share (participação do meio FM/AM entre as rádios medidas, que também conta com diferentes cenários), índice absoluto de audiência, alcance (total de ouvintes distintos impactados pela rádio durante um determinado período de tempo, dado que tem peso semelhante à média de audiência), afinidade, sobreposições, entre outros dados e cenários.

Todos esses recortes, seja de audiência, alcance, afinidade ou outros dados, auxiliam nos planejamentos artístico, promocional e comercial do mercado. Por isso, não é adequado basear um planejamento de mídia apenas em um ranking isolado, seja ele de audiência, alcance ou qualquer outra métrica.

Cerca de 33 FMs são medidas na atual pesquisa de audiência da Grande Curitiba.

05 janeiro 2024

Brasil inicia 2024 com 38 estações ativas na faixa eFM; São Paulo lidera com 24

 São Paulo - Rio Grande do Sul é o segundo estado com o maior número de eFMs ativas, somando seis estações

O Brasil inicia o ano de 2024 com um total de 38 estações de rádio ativas na faixa estendida de FM, conhecida como eFM, que abrange de 76.1 FM a 87.5 FM. Essa faixa é vista como uma alternativa para acomodar as estações que migraram de AM para FM, especialmente em regiões onde o espectro de FM convencional (88.1 FM a 107.9 FM) já estava completamente ocupado. A faixa de FM estendida começou a operar oficialmente em 2021. Mais de dois anos após seu lançamento, o estado de São Paulo apresenta a maior concentração de rádios nesta faixa, totalizando 24 estações em eFM. Confira os detalhes:

No estado de São Paulo, há 24 eFMs, com a maior parte delas localizada entre São Paulo e Campinas, onde o espectro de FM convencional tem uma das maiores taxas de ocupação da América Latina. Deste total, ao menos 14 emissoras têm sinal na Grande São Paulotornando a capital o local de maior avanço e necessidade da ocupação do eFM. Apesar do crescimento de novas estações nesta faixa, o número total permaneceu relativamente estável no final de 2023, devido à reorganização do espectro FM em Ribeirão Preto, que inicialmente previa acomodar suas migrantes na faixa estendida.

Em seguida, o Rio Grande do Sul se destaca como o estado com o segundo maior número de estações nesta condição, considerando também a alta ocupação do FM convencional entre a Grande Porto Alegre e a Serra Gaúcha. Lá, a Rádio Liberdade FM 83.3 foi pioneira, elevando o total de eFMs gaúchas para sete, mas a transferência da estação para outra frequência de eFM (82.5 FM) deixou a 83.3 FM desativada. Resumindo, existem seis eFMs operacionais no território gaúcho.

A EBC (Empresa Brasil de Comunicação), vinculada ao Governo Federal, desempenha um papel fundamental na inauguração da nova faixa de FM em outros estados. Sem a operação da Rádio MEC em Belo Horizonte (87.1 FM) e em Brasília (87.1 FM), Minas Gerais e o Distrito Federal ainda estariam sem eFMs ativas. A EBC também opera a frequência 87.1 FM para a Rádio Nacional no Rio de Janeiro, São Paulo e Recife.

Número de eFMs ativas por estado (veja a lista completa das emissoras no final desta matéria):

São Paulo: 24 estações
Rio Grande do Sul: 6 estações
Paraná: 2 estações
Pernambuco: 2 estações
Rio de Janeiro: 2 estações
Minas Gerais: 1 estação
Distrito Federal: 1 estação

A faixa eFM e o processo de migração AM-FM

Em 2014, a indústria de rádio realizou o primeiro teste em FM estendido, com a transmissão da então Jovem Pan AM 620 em São Paulo, operando por um ano em 84.7 FM. Apesar de não terem sido identificadas interferências nos canais 5 e 6 de TV analógica, o FM estendido só começou a ser usado em 7 de maio de 2021, após a digitalização da TV. Naquele momento, 9 estações eFM foram ativadas em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília, incluindo migrantes AM-FM e novas FMs públicas da EBC. A exigência da presença em eFM para receptores produzidos no Brasil foi estabelecida em 2017.

Vale ressaltar que muitas estações migrantes do AM que planejavam migrar para o eFM encontraram espaço na faixa convencional após acordos de redução de potência, acelerando o processo em alguns casos e retardando em outros.

A migração AM-FM surgiu a partir da assinatura do decreto 8.139, em 2013, pela então presidente Dilma Rousseff, no dia 7 de novembro de 2013 (Dia do Radialista), com autorização da primeira migrante AM-FM ir ao ar em FM ocorrendo mais de dois anos depois. Este processo culminou em 18 de março de 2016 com a Rádio Progresso FM de Juazeiro do Norte (anteriormente em AM 1310, migrou para FM 97.9, e atualmente opera em FM 105.1).

Hoje, o Brasil conta com cerca de 1.030 migrantes AM-FM ativas no dial FM

O AM vai acabar?

Orádio AM continuará existindo no Brasil. De acordo com especialistas ouvidos pelo portal, o que está previsto no Decreto 8139 da migração AM-FM de 2013 é o reenquadramento do serviço de rádio AM local, ou seja, de baixa potência. Estações que seguirem ativas a partir de 1º de janeiro serão readaptadas em suas características, tornando-se estações regionais. 

Em resumo, as rádios AMs de classe C, consideradas AMs locais ou de baixa potência, são impactadas pela medida. Mas na prática isso terá pouco efeito, tendo em vista que a maioria delas já decretaram suas próprias extinções, uma vez que concluíram suas respectivas migrações para a faixa FM. A adesão geral da migração para o FM foi de 96% até o momento.

Lista de eFMs ativas até o momento:

SÃO PAULO (24)

76.7 FM - Classic Pan - São Paulo
77.5 FM - Rádio Capital - São Paulo
77.5 FM - Rádio Jauense - Jaú
77.9 FM - Rádio Cultura Brasil - São Paulo
79.5 FM - Rádio São Paulo - São Paulo
79.7 FM - Rádio Bragança - Bragança Paulista
79.7 FM - Rádio Vale - Salto
79.9 FM - Rádio Nova Difusora - Osasco
80.1 FM - Class FM - Sorocaba
80.7 FM - Super Rádio - São Caetano do Sul
80.9 FM - Rádio AD Belém - Ibiúna
81.9 FM - Rádio ABC - Santo André
81.9 FM - Rádio Brasil - Santa Bárbara d'Oeste
82.5 FM - Rádio Azul - Americana
82.9 FM - Melhor FM - Limeira
83.1 FM - Rádio Vibe Mundial - Santa Isabel / São Paulo
84.3 FM - Super Rede Boa Vontade - São Paulo
84.7 FM - GRU FM - Guarulhos
84.9 FM - EP FM - Campinas
85.3 FM - Jovem Pan News - Campinas
85.7 FM - Rádio Bandeirantes - Campinas
86.3 FM - Rádio Bandeirantes - São Paulo
86.7 FM - Estilo FM / Apollo - Itapevi / São Paulo
87.1 FM - Rádio Nacional - São Paulo

RIO GRANDE DO SUL (6)

79.9 FM - Tua Rádio São Francisco - Caxias do Sul
80.7 FM - Rádio Metrópole - Cachoeirinha / Gravataí 
81.9 FM - Maisnova FM - São Leopoldo
82.9 FM - Rádio Cidade Gospel - Caxias do Sul
82.5 FM - Rádio Liberdade - Porto Alegre
84.9 FM - Play FM - Porto Alegre

PARANÁ (2)

79.3 FM - Rádio Banda B - Curitiba
83.7 FM - Rede Aleluia - Curitiba

PERNAMBUCO (2)

76.1 FM - Rádio JC FM - Recife
87.1 FM - Rádio Nacional - Recife

RIO DE JANEIRO (2)

84.9 FM - Rádio Bandeirantes - Rio de Janeiro
87.1 FM - Rádio Nacional - Rio de Janeiro

MINAS GERAIS (1)

87.1 FM - Rádio MEC - Belo Horizonte

DISTRITO FEDERAL (1)

87.1 FM - Rádio MEC - Brasília

Rádio Lembrança - Os bons tempos estão de volta !

FM O Dia anuncia a volta do projeto Trilogia por meio de suas redes sociais

 Rio de Janeiro – Ação reúne três cantores de pagode pra gravarem músicas inéditas juntos, além da realização de shows

A FM O Dia FM 100.5 do Rio de Janeiro anunciou na quarta-feira (3) nas suas redes sociais que vai retomar a realização do projeto Trilogia. O objetivo da iniciativa é reunir três artistas do pagode para gravarem músicas inéditas juntos, além da realização de eventos em casas de shows e até festivais no Rio de Janeiro.

O projeto teve início em 2013, quando o Trilogia era representado pelos grupos Imaginasamba, Nosso Sentimento e Tá Na Mente. Na época, a apresentação para o público aconteceu nada mais nada menos do que na Maratona da Alegira, na Praça da Apoteose.

No ano seguinte, houve a gravação da primeira música inédita. Com o título “Te Levar Pro Altar”, a gravação ainda é veiculada pela FM O Dia em sua programação e na página da emissora no Youtube, onde já tem mais de 36 milhões de visualizações no vídeo oficial.

Segundo as informações da emissora, o último single do Trilogia (“Você Vai Perder Essa Mulher”) foi liberado em dezembro de 2020, com Suel e Chininha em carreira solo, e Rony Lúcio representando o grupo Tá Na Mente. Em outubro de 2021, eles participaram do álbum Respeita Minha História e gravaram juntos um Pout-Pourri com as músicas “Tempo de Aprender”, “Conto de Fadas”, “Corpo Lúcido” e “Desliga e Vem”.

Afiliada da FM O Dia em Três Rios (RJ) tem estreia prevista para o dia 8

A FM O Dia anunciou no mês passado a estreia da FM O Dia FM 92.9 de Três Rios (RJ), que vai integrar a rede a partir do dia 8 de janeiro. A nova afiliada vai transmitir em uma região que faz divisa com Minas Gerais, devendo alcançar o município de Juiz de Fora. A novidade interrompe uma longa trajetória da Jovem Pan FM no canal, presente em Três Rios desde 27 de junho de 2002.

Com relação a expansão, a rede da FM Dia estreou em outubro a FM O Dia FM 103.7 de Cuiabá. A afiliada passou a ser integrada à rede uma semana após o início da transmissão da programação em Macaé (FM O Dia FM 99.7), no litoral norte do estado do Rio de Janeiro. 

Brasil mantém transmissões ativas na faixa AM; Mudança ocorre na categoria operacional das estações locais

 São Paulo - O serviço de rádio AM permanece ativo no Brasil, apesar de 96% das estações terem migrado para o FM

Desde 1º de janeiro, reportagens sobre o 'fim do rádio AM no Brasil' proliferaram nas redes sociais e motores de busca. Manchetes como 'Fim de uma era. Nesta segunda-feira (1º) marca o primeiro dia sem rádios AM' foram amplamente divulgadas, inclusive por profissionais da área. Realmente, houve mudanças nas rádios AM com a chegada do ano novo, mas não significaram o término desse serviço no país. A alteração consistiu na extinção da 'AM local', ou seja, de baixa potência. As emissoras que continuam na faixa AM terão sua categoria operacional ajustada para regional ou nacional, correspondentes às classes A e B. Veja mais detalhes:

Conforme o decreto de 2021 nº 10.664 do Ministério das Comunicações, as rádios AM classe C passarão para a classe B, adotando um novo contrato de outorga. Ainda assim, haverá AMs locais ativas, já que algumas estações classe C migraram para o eFM e podem continuar operando em AM por até cinco anos como transição.

De fato, o Blog registrou desligamentos de AMs no ano novo através do Mapa da Atualização, mas esses casos estavam ligados às emissoras que optaram pela migração para FM. Estações de destaque como a Rádio JC AM 780 (já em 76.1 FM desde 2021, da antiga Rádio Jornal, esta que está em FM 90.3) do Recife, Rádio Melhor AM 770 de Limeira (agora em 82.9 FM, como Melhor FM), antiga Rádio CMN AM 750 de Ribeirão Preto (que está migrando para FM 99.3), entre outras, foram alguns desses exemplos que podem ter sido interpretados como o fim da faixa AM.

As estações AM de classes B e A, vistas como regionais e nacionais, prosseguirão com suas operações. As raras AM classe C que não passaram para FM sofrerão o reenquadramento após o prazo determinado pelo decreto. No entanto, a maioria já fez a transição para FM, com 699 canais AM classe C vagos, segundo a Anatel. Restam apenas algumas estações operando com potência de 250 a 1000 watts. Até o momento, 96% das emissoras migraram para FMcom mais de 1030 estações já ativas nessa faixa, completando o processo de migração.

Na prática, uma FM de baixa potência cobre mais área que uma AM equivalente, graças à qualidade superior de transmissão e aos receptores mais modernos. O serviço de rádio local se mantém disponível em FM e suas repetidoras em RTFM, estas na Amazônia Legal.

27 dezembro 2023

Rádio F8 já está no ar em FM na região de Botucatu (SP)

 Botucatu – RDS da estação indica “FM Teste”. Não há informação sobre o projeto que será transmitido definitivamente

A Rádio F8 de Botucatu, originária da tradicional AM 1540, iniciou seus testes de operação na frequência FM 100.9. A transmissão começou ontem (26), e há relatos de uma boa cobertura de sinal em toda a região próxima a Botucatu, incluindo Avaré. Em agosto passado, o Blog havia divulgado a informação de que a futura FM estava em fase avançada de montagem de sua estrutura, com previsão de início de operações no final deste ano, fato que se confirmou nesta segunda-feira (26).

Segundo informações recebidas pelo Blog, o sinal da 100.9 FM apresenta boa qualidade em Botucatu e arredores, alcançando também outras regiões próximas, como Avaré. O portal também foi informado que o sinal da estação estava facilmente captável na Rodovia Castelo Branco, desde Pardinho até além de Avaré, chegando nas proximidades de Iaras.

 cobertura regional do sinal é um destaque para as FMs de Botucatu, devido à topografia da cidade, que está entre as mais altas do interior paulista (acima de 800 metros). Como classe A4, a 100.9 FM tem um bom alcance, embora encontre competição de algumas estações vizinhas, como as retransmissoras da Deus é Amor (101.1 FM em Jaú e 100.7 FM em Itaí/Avaré), Clube FM 100.7 de Bariri e o sinal da Jovem Pan FM 100.9 de São Paulo a partir dos arredores de Tatuí.

Durante a transmissão, a estação toca apenas músicas, sem definir qual será a programação fixa no canal. A 100.9 FM deixa claro que se trata de uma operação experimental, inclusive exibindo “FM Teste” em seu RDS.”

No primeiro semestre do ano passado a Rádio F8 havia anunciado que estaria iniciando em breve as suas transmissões em FM. Na época, apesar da divulgação, ainda não havia uma data oficial para o início das operações na nova sintonia. Depois, em agosto passado, confirmou a possibilidade de ligar a FM no final deste ano, o que se confirmou.

A Rádio F8 iniciou as suas atividades em 30 de outubro de 1939 e é considerada a primeira emissora de rádio de Botucatu (SP). Pela emissora já se passaram alguns dos principais nomes da comunicação do município e região. A estação já abrigou também a rede liderada pela Jovem Pan AM 620 de São Paulo. A estreia foi registrada em outubro de 2017.

Dia de novidades no interior paulista

A segunda-feira (26) também foi marcada por novidades em outras regiões do interior de São Paulo. Conforme reportado pelo Blog, a futura Nativa FM 101.9 de Ribeirão Preto iniciou sua transmissão em um novo canal, substituindo a Rádio Bandeirantes FM 85.3. Próximo a essa localidade, houve um aumento no sinal da Inovadora FM Gospel FM 89.1 de Porto Ferreira.

Todas essas alterações foram registradas ontem (26) , incluindo a mudança na 100.9 FM em Botucatu.

22 dezembro 2023

Rádio amplia novamente alcance; São Paulo tem 19 FMs acima de 1 milhão de ouvintes diferentes

São Paulo - Após a Rádio Bandeirantes ter entrado no grupo das FMs acima de 1 milhão, a CBN retorna e amplia a marca para 19 FMs nessa condição

O rádio de São Paulo continua colecionando números importantes quando o assunto é alcance de ouvintes diferentes e também o total de ouvintes únicos concentrados em cada estação FM que atua na capital paulista. Com a nova alta nesse quesito, o rádio paulistano alcançou a marca histórica de 19 FMs cujo alcance de cada uma supera a marca de 1 milhão de ouvintes diferentes, marca atingida pela primeira vez em medições de 2021 e registradas em alguns momentos de 2022. Acompanhe os detalhes (05h-00h/FM+WEB/todos os locais/total de ouvintes únicos/trimestre setembro a novembro de 2023):

Acima de 2 milhões

Oito FMs seguem acima desta marca expressiva, grupo que tem novamente a Jovem Pan FM 100.9 (jovem/adulto-jornalismo/esportes) puxando a fila. A emissora detém a segunda maior marca em alcance e no total de ouvintes únicos em 30 dias em São Paulo e região metropolitana, com 2.98 milhões, ou seja, a 100.9 FM está se aproximando da expressiva marca de 3 milhões de ouvintes diferentes em 30 dias.

Na sequência, a Band FM 96.1 (popular/hits) aparece com 2.76 milhões de ouvintes diferentes em 30 dias, lembrando que a emissora é a dona do maior volume de audiência do rádio da Grande São Paulo. E, em alta, a Gazeta FM 88.1 (popular/hits) aparece pela segunda vez consecutiva no top 3 de alcance e no total de ouvintes únicos em 30 dias, estando hoje acima da marca de 2.30 milhões nesse quesito.

Completam o grupo acima de 2 milhões de ouvintes diferentes em 30 dias as rádios Alpha FM 101.7 (adulto-contemporâneo), Metropolitana FM 98.5 (jovem/hits), Rádio Mix FM 106.3 (jovem/adulto-pop), Nativa FM 95.3 (popular/sertaneja-romântica) e 89 FM A Rádio Rock FM 89.1 (jovem/adulto-rock/alternativa), que retomou sua posição no grupo em fechamentos de 05h-00h (FM+WEB/todos os locais).

Jovem Pan FM 100.9 - jovem/adulto-jornalismo/esportes - 2.98 M
Band FM 96.1 - popular/hits - 2.76 M
Gazeta FM 88.1 - popular/hits - 2.30 M
Alpha FM 101.7 - adulto-contemporâneo - 2.26 M
Metropolitana FM 98.5 - jovem/hits - 2.26 M
Rádio Mix FM 106.3 - jovem/adulto-pop - 2.15 M
Nativa FM 95.3 - popular/sertaneja-romântica - 2.13 M
89 FM A Rádio Rock FM 89.1 - jovem/adulto-rock/alternativa - 2.06 M

Acima de 1 milhão

Após a Rádio Bandeirantes FM 90.9 (jornalismo/esportes) ter entrado nesse seleto grupo de rádios acima de 1 milhão de ouvintes diferentes em 30 dias a partir da pesquisa anterior, desta vez a CBN FM 90.5 (jornalismo/esportes) é quem alterou a quantidade de estações nessa condição em São Paulo. A estação voltou para o grupo ao avançar nos quesitos alcance e total de ouvintes únicos.

Jovem Pan FM 100.9 - jovem/adulto-jornalismo/esportes - 2.98 M
Band FM 96.1 - popular/hits - 2.76 M
Gazeta FM 88.1 - popular/hits - 2.30 M
Alpha FM 101.7 - adulto-contemporâneo - 2.26 M
Metropolitana FM 98.5 - jovem/hits - 2.26 M
Rádio Mix FM 106.3 - jovem/adulto-pop - 2.15 M
Nativa FM 95.3 - popular/sertaneja-romântica - 2.13 M
89 FM A Rádio Rock FM 89.1 - jovem/adulto-rock/alternativa - 2.06 M

Acima de 1 milhão

Após a Rádio Bandeirantes FM 90.9 (jornalismo/esportes) ter entrado nesse seleto grupo de rádios acima de 1 milhão de ouvintes diferentes em 30 dias a partir da pesquisa anterior, desta vez a CBN FM 90.5 (jornalismo/esportes) é quem alterou a quantidade de estações nessa condição em São Paulo. A estação voltou para o grupo ao avançar nos quesitos alcance e total de ouvintes únicos.

O quadro segue: números expressivos e acima da média histórica

Os valores alcançados por essas 10 FMs de São Paulo evidenciam o impacto do rádio na vida cotidiana da populaçãocom cada estação conquistando números que as colocam entre os maiores canais de comunicação em alcance do mundo. Isso é resultado da relevância dos projetos executados pelas emissoras e do tamanho do mercado da Grande São Paulo, um dos maiores do mundo.

Nos últimos dois anos, o FM paulistano passou a concentrar mais rádios com marcas acima de 2 milhões em alcance e total de ouvintes únicos em 30 dias, assim como no corte que supera 1 milhão. Até 2021, era comum ter de três a cinco FMs acima da marca de 2 milhões no primeiro quesito.

No caso das estações com mais de 1 milhão de ouvintes, o valor chegava ao máximo de 17 emissoras nessa condição nos últimos anos, mas a maioria delas apresentava números inferiores aos atuais. Cerca de 10 anos atrás, era comum ter três FMs acima de 2 milhões em alcance e aproximadamente 12 estações acima de 1 milhão.

Importante: compreenda o ranking e conheça a diversidade nos cenários

A medição realizada pelo Kantar Ibope Media abrange diversos cenários distintos. Desde 2007, o Blog acompanha a evolução do meio FM na média de audiência por minuto das estações medidas, utilizando o período 05h-00h (FM+WEB/todos os dias e locais) como base para audiência e alcance, e 05h-05h (FM+WEB/todos os locais) para o total de ouvintes únicos.

Para algumas emissoras, é importante estar entre os maiores volumes de audiência (que é a combinação de alcance com tempo médio), mas para outras, o foco é estar bem posicionada dentro de seu formato e/ou público-alvo. Essas situações determinarão as estratégias de cada estação, seja na área artística ou na comercial.

Também é relevante considerar que a média de ouvintes por minuto é apenas um dos dados levados em conta pelo mercado. A pesquisa apresenta outros índices e valores, como share (participação do meio FM/AM entre as rádios medidas, que também conta com diferentes cenários), índice absoluto de audiência, alcance (total de ouvintes distintos impactados pela rádio durante um determinado período de tempo, dado que tem peso semelhante à média de audiência), afinidade, sobreposições, entre outros dados e cenários.

Todos esses recortes, seja de audiência, alcance, afinidade ou outros dados, auxiliam nos planejamentos artístico, promocional e comercial do mercado. Por isso, não é adequado basear um planejamento de mídia apenas em um ranking isolado, seja ele de audiência, alcance ou qualquer outra métrica.

Cerca de 40 FMs são analisadas na atual pesquisa de consumo de rádio da Grande São Paulo.